Oradores

Carlos Costa, Governador do Banco de Portugal

Governador, desde 7 de junho de 2010.

É membro do Conselho de Governadores e do Conselho Geral de Governadores do Banco Central Europeu, membro do Conselho Geral do Comité Europeu de Risco Sistémico e do Grupo Consultivo Regional para a Europa do Conselho de Estabilidade Financeira. Preside ao Conselho Nacional de Supervisores Financeiros.

É vice-presidente honorário do Banco Europeu de Investimento (BEI), professor catedrático convidado da Universidade Católica do Porto e da Universidade de Aveiro e presidente do Conselho Consultivo da Faculdade de Economia da Universidade Católica do Porto.

Nasceu em 3 de novembro de 1949. É licenciado em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto (1973).

Foi agraciado com a condecoração de Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.

Paulo Rodrigues da Silva, Membro Executivo do Board da Euronext N.V.

CEO da Euronext Lisbon, Interbolsa e Euronext Technologies

Na sua carreira profissional, Paulo Rodrigues da Silva tem assumido responsabilidades em diversas áreas de negócio, em empresas de relevo em diferentes sectores de actividade e com uma extensa experiência internacional.

Iniciou a sua carreira na McKinsey em 1990, onde participou em projectos do sector bancário, telecomunicações, transportes e energia. Em 1992, entra para o Banco Português de Investimento e mais tarde para o Banco Fonsecas & Burnay, adquirido pelo BPI, com os pelouros de Marketing, Cartões e Tecnologias de Informação. Em 1996 passa a integrar o Conselho de Administração, assumindo a gestão dos Sistemas de Informação, Organização e Operações, e ainda a execução da fusão do Banco Borges & Irmão e do Banco de Fomento, que daria origem ao Banco BPI.

No ano 2000, Paulo Rodrigues da Silva entra na Vodafone para Vice-Presidente do Conselho de Administração, como Chief Technology Officer (CTO) gerindo a Rede de Telecomunicações, Sistemas de Informação, Serviços de Valor Acrescentado e Operações de Serviço ao Cliente. Em 2004, assume responsabilidades internacionais no Grupo Vodafone, desempenhando as funções de Director Global de Tecnologias de Informação & Serviços Móveis. Entre 2007 e 2009, muda-se para a Turquia com o cargo de Chief Commercial Officer (CCO) da Vodafone Turquia.

Posteriormente, trabalhou com investidores de Private Equity, supervisionando investimentos na Europa. Em 2016, assumiu as funções de Membro Executivo do Conselho de Administração da Caixa Geral de Depósitos, como CTO/COO (Chief Technology Officer/Chief Operational Officer) e com a coordenação do Plano Estratégico CGD 2020.

Desde Março de 2017, Paulo Rodrigues da Silva é membro do Conselho de Administração do grupo Euronext NV, e CEO da Euronext Lisbon, Interbolsa e Euronext Technologies em Portugal.

Paulo Rodrigues da Silva nasceu em 1964, é licenciado em Economia pela Universidade Católica Portuguesa de Lisboa (1985) e detém um MBA do Instituto Europeu de Administração de Empresas INSEAD (1989). Foi Professor Assistente na Universidade Católica Portuguesa em Lisboa entre 1985 e 1987, e Research Assistant no INSEAD de 1987 a 1989.

e Investimento (BEI), professor catedrático convidado da Universidade Católica do Porto e da Universidade de Aveiro e presidente do Conselho Consultivo da Faculdade de Economia da Universidade Católica do Porto.

Nasceu em 3 de novembro de 1949. É licenciado em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto (1973).

Foi agraciado com a condecoração de Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.

António Costa, Publisher, ECO

António Costa, 46, jornalista e 'web addicted'. Primeiro, as notícias, depois a economia, são as obsessões profissionais. Com o curso do Centro de Formação de Jornalistas (CFJ) do Porto, Direito ficou para trás.

Jornalista desde 1992 no JN e, depois, em alguns dos principais meios como o Expresso, a Agência Lusa e o Económico, sempre nas áreas económica e financeira. Em simultâneo, comentador-residente em rádios e televisões, hoje na TVI.

Paulo Freire de Oliveira, CEO e CIO, BPI Gestão de Activos

Paulo Freire de Oliveira é CEO e CIO da BPI Gestão de Activos. É igualmente administrador executivo da BPI Vida e Pensões e CEO da BPI Global Investment Fund Management Company no Luxemburgo.

No Banco BPI, foi responsável pela gestão do BPI Alternative Fund Iberian Equities Long/Short e responsável pela negociação de acções para carteira própria do BPI.

Anterior às funções desempenhadas no BPI, esteve no Departamento de Supervisão Bancária do Banco de Portugal. Iniciou a sua carreira na Divisão de Global Markets no Royal Bank of Canada Dominion Securities em Toronto.

Licenciou-se em Economia na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra. Possui igualmente o “Masters in Finance” da London Business School.

Rui Broega, Head of Asset Management, Banco de Investimento Global

Rui Broega nasceu em 1978, estudou Economia no Instituto Superior de Economia e Gestão (2001). Todo o seu percurso profissional tem evoluído ao serviço BiG assumindo responsabilidades em várias áreas de negócio. Iniciou a sua carreira em 2001 participando no programa de internship BiG com funções em diferentes departamentos de Operações.

Em 2002 integra a equipa de Asset Management do BiG incialmente como Equity Trader passando posteriormente a acumular funções de Junior Portfolio Manager nos Mandatos de Gestão Discricionária.

Em 2003 assume funções de Fixed Income & Forex trader na wequipa de gestão da Carteira Proprietária do Banco. Em 2005 é nomeado Head of Investments para a OPTIMUM SICAV.

Desde 2008 assume o cargo de Head of Asset Management no BiG com responsabilidade transversal na coordenação, originação e optimização de novos compartimentos de negócio.

Paulo Cruz, Head of Trading, Millennium Investment Banking

Paulo Cruz é o responsável pela Sala de Mercados de ações do Millennium BCP há cerca de 18 anos sendo responsável pela gestão e dinamização de todo o eco sistema de negociação do banco.

Antes de assumir as rédeas do negócio de corretagem do MBCP, começou a sua carreira como trader de ações em 1991 e com o decorrer dos anos foi assumindo o comando da gestão carteira própria de ações, da equipa de vendas para Institucionais e HNWIs e da equipa de análise.

 Nos últimos anos tem assumido um papel preponderante na modernização de toda a infraestrutura de negociação do MBCP e na reformulação de todos os serviços acessórios ao investimento em mercados, sempre com um enfoque na inovação e numa abordagem centrada nas necessidades dos clientes self-directed.

Rodrigo Costa, CEO, REN

Co-fundador de várias empresas de tecnologia e retalho, e consultor de TI em empresas nacionais e internacionais. Executivo da Microsoft Corporation, onde ao longo de 15 anos desempenhou várias funções: fundador e Diretor Geral da Microsoft Portugal 1990-2000, Diretor Geral da Microsoft Brasil 2000 e, de 2001 a 2005, Vice-Presidente corporativo da Microsoft Corporation em Redmond, Washington, EUA. Foi também Administrador e Vice-Presidente Executivo do Grupo PT e CEO da PTC entre dezembro de 2005 e setembro de 2007. Foi Presidente da ZON Multimédia (Telecomunicações e Media Group) entre 2007 e 2013, ocupou o cargo de Presidente e CEO da Unicre, e foi Administrador não executivo da NOS SGPS (fusão ZON Multimedia e Optimus) de 2013-2015.

Em dezembro de 2014 foi nomeado Administrador não executivo da REN, Administrador executivo em fevereiro de 2015, e Presidente e CEO da REN desde Abril de 2015.

Ao longo dos anos participou em diversas organizações: foi membro do Conselho Geral da Universidade de Coimbra e também da Porto Business School; Vice-Presidente da Câmara de Comércio Português-Americana; membro do Conselho Português de Investimento Estrangeiro; membro do Conselho Consultivo do Plano Tecnológico Nacional. Condecorado pelo Presidente da República Portuguesa com a comenda de Grande Oficial da Ordem do Infante D.Henrique por serviços a Portugal; é frequentemente convidado como Orador / Moderator – em fóruns nacionais e internacionais. Possui um Certificado em Corporate Governance do Insead e frequentou o programa de Corporate Governance na Harvard Business School.

João Talone, Sócio Fundador, Magnum Capital Partners

Antes da fundação da Magnum Capital em 2006, João Talone, entre 2003 e 2006 foi Presidente Executivo da Energias de Portugal (EDP), a maior empresa industrial Portuguesa e uma das maiores utilities Europeias. Durante o seu mandato de três anos, liderou um significativo processo de reestruturação da empresa que resultou num aumento de 124% na sua capitalização bolsista.

Foi também Vice-Presidente do Conselho de Administração da HidroCantábrico, depois da sua aquisição pela EDP em 2005.

De 2002 a 2003, foi Comissário Especial do Governo Português, liderando o processo de extinção da Investimentos e Participações Empresariais (IPE), empresa Estatal Portuguesa que detinha e controlava as maiores participações do Estado em empresas industriais, vendendo ou transferindo perto de 1 mil milhões de euros em ativos. Durante esse período liderou também um processo para redesenhar e reestruturar o sector energético Português.

Antes da sua cooperação com o Estado Português, esteve 13 anos (1988-2001) no Banco Comercial Português (BCP), o maior banco privado Português, onde foi Membro da Comissão Executiva. Durante a sua permanência criou e liderou, como Presidente do Conselho de Administração e Presidente da Comissão Executiva, toda a área de Seguros do BCP que atingiu a liderança do mercado em apenas sete anos. Promoveu a fusão das operações de Seguros do BCP com sete companhias, incluindo o Grupo Eureko, um dos 15 principais grupos seguradores pan-Europeus sedeado na Holanda, com mais de 53 biliões de euros de Activos, que liderou como Presidente do Management Board, entre 1999 e 2001. Foi também Presidente do Conselho de Administração da Foreign &Colonial (uma das principais gestoras de ativos Europeias, sedeada em Londres e um investimento estratégico para o Grupo Eureko).

É atualmente Presidente do Conselho de Administração da Vendap em Portugal e Membro do Conselho de Administração da ITA CARE em Barcelona/Espanha. Tudo isto são investimentos da Magnum Capital.

Foi membro do Comité da ESMA (Capital Markets European Regulator) durante dois anos. Foi Presidente do Instituto Português de Corporate Governance. É Presidente da Comissão de Vencimentos dos CTT (Correios de Portugal) e recentemente foi nomeada membro do Conselho Consultivo do Banco de Portugal.

Detém um Advance Management Program pela Harvard Business School e um MBA pela Universidade Nova de Lisboa (onde foi professor convidado de Finança Internacional em 1986/87) e uma licenciatura em Engenharia Civil pela Universidade Técnica de Lisboa. É membro da Academia de Engenharia. Em 2006 foi agraciado com o grau de Grande-Oficial de Mérito pelo Presidente da Republica Portuguesa.

Elisa Ferreira, Vice-Governadora do Banco de Portugal

É Doutorada em Economia pela Universidade de Reading (1986) após licenciatura e mestrado na mesma área (1977 e 1981, respetivamente).

Foi durante 12 anos Deputada ao Parlamento Europeu (eleita em 2004, 2009 e 2014) onde integrou, ao longo de todo o período, a Comissão Parlamentar dos Assuntos Económicos e Monetários (ECON).

Nesta Comissão parlamentar foi a maior parte do tempo a porta-voz dos Socialistas e Democratas, o segundo maior grupo político do Parlamento Europeu, com a responsabilidade de coordenar as posições internas e de as representar nas negociações com os outros grupos parlamentares e com as restantes instituições europeias.

Integrou igualmente várias comissões temporárias, incluindo a Primeira e a Segunda Comissões Especiais sobre Decisões Fiscais Antecipadas e Outras Medidas de Natureza ou Efeitos Similares – TAXE 1 e TAXE 2 – (2015-2016), o Grupo de Trabalho sobre Assistência Financeira aos países do euro (2016), a Comissão Especial para a Crise Financeira, Económica e Social (2009-2011) e a Comissão Especial sobre os Desafios Políticos e os Recursos Orçamentais para uma União Europeia Sustentável (2010-2011).

Foi Relatora (coordenadora), ou co-Relatora, das posições do Parlamento Europeu sobre várias propostas legislativas nas áreas económica, financeira, orçamental e fiscal, incluindo nos pacotes legislativos de revisão do Pacto de Estabilidade e Crescimento (os chamados “Six Pack” e “Two Pack”), e nas posições mais recentes do PE sobre o combate à fraude e evasão fiscal.

Entre os relatórios sob a sua responsabilidade, destacam-se:

  • Relatório da Primeira Comissão Especial sobre Decisões Fiscais Antecipadas e Outras Medidas de Natureza ou Efeitos Similares (TAXE1) - co-Relatora (2015)
  • Proposta de Regulamento do Parlamento Europeu e do Conselho que estabelece regras e procedimentos uniformes para a resolução de instituições de crédito e de certas empresas de investimento no quadro do Mecanismo Único de Resolução (SRM) e de um Fundo Único de Resolução Bancária (2014).
  • Proposta de Regulamento do Parlamento Europeu e do Conselho que estabelece disposições comuns para o acompanhamento e a avaliação dos projetos de planos orçamentais e para a correção do défice excessivo dos Estados-Membros da área do Euro (“Two Pack”) – (2012)
  • Proposta de Regulamento do Parlamento Europeu e do Conselho sobre prevenção e correção dos desequilíbrios macroeconómicos (“Six-Pack”) – (2011).
  • Gestão de crises transfronteiras no setor bancário (2010)

Entre os relatórios em que liderou as negociações em nome dos Socialistas e Democratas, destacam-se:

  • BRRD: Proposta de Diretiva do Parlamento Europeu e do Conselho que estabelece um enquadramento para a recuperação e resolução de instituições de crédito e empresas de investimento – (2013)
  • Proposta de Regulamento do Parlamento Europeu e do Conselho relativo ao reforço da supervisão económica e orçamental dos Estados­ Membros afetados ou ameaçados por graves dificuldades no que diz respeito à sua estabilidade financeira na área do euro – (“Two Pack”) – (2012)
  • Proposta de Regulamento do Parlamento Europeu e do Conselho relativo às medidas de execução para corrigir os desequilíbrios macroeconómicos excessivos na área do euro – (“Six-Pack”) – (2011)

Outros cargos assumidos incluem:

  • Deputada à Assembleia da República (2002-2004):
  • Ministra do Planeamento do XIV Governo Constitucional (1999-2002)
  • Ministra do Ambiente do XIII Governo Constitucional (1995-1999).
  • Vice-presidente executiva da Associação Industrial Portuense (1992-1994)
  • Vice-presidente da Comissão de Coordenação da Região Norte (1998-1992), entidade que integrou em 1979.
  • Vogal do Conselho de Administração do Instituto Nacional de Estatística (1989-1992)
  • Docente da Docente da Faculdade de Economia da Universidade do Porto desde 1977 (com atividade suspensa)

Foi agraciada com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo em 2005.

Paulo  Câmara, Managing Partner, Sérvulo & Associados

Professor Convidado da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa [LL.M, Mestrado Empresarial e Mestrado de Direito e Gestão] e do Instituto dos Valores Mobiliários.

Managing Partner da Sérvulo & Associados – Sociedade de Advogados, RL, e co-coordenador do Departamento de Direito Financeiro, Mercado de Capitais e Corporate Governance.

Coordenador do grupo de investigação Governance Lab

(www.governancelab.org).

Coordenador Científico do Congresso de Valores Mobiliários e Mercados Financeiros.

Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Associação Portuguesa de Bancos.

Autor de mais de 60 livros e artigos publicados em direito financeiro, corporate governance, direito de mercado de capitais e bancário. Inscrito da Ordem dos Advogados desde 1991.

Mestre em Direito (FDL, 1997).

No passado desempenhou funções como:

Vice-Presidente do Public Company Practice and Regulation Subcommittee da International Bar Association (2011-2012);

Membro da Comissão de Redação do Código de Corporate Governance do Instituto Português de Corporate Governance (2011-2013);

Diretor do Departamento Internacional e de Política Regulatória (2006-2008) da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários;

Director do Departamento de Emitentes da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (2000-2006);

Assistente da Faculdade de Direito de Lisboa (1993-2006);

 Membro da Comissão de Revisão do Código do Mercado de Valores Mobiliários (1997-1999);

Membro do Comité de Coordenação do Conselho Nacional de Supervisores Financeiros (2006-2008).

Membro do European Securities Committee (2006-2008);

Membro do Bureau do Presidente do Steering Group on Corporate Governance da OCDE (2006-2008);

Membro do grupo de trabalho constituído junto da OCDE para elaboração dos Princípios da OCDE sobre Corporate Governance (1998-1999);

Membro do Steering Group on Corporate Governance organizado pela OCDE (1999-2008).

Pedro Siza Vieira, Ministro Adjunto

Pedro Siza Vieira nasceu em 14 de julho de 1964.

É Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (1987), tem o Curso de Feitura das Leis do Instituto Nacional de Administração (1989), e o Leadership Programme da Harvard Business School (2005).

Na sua atividade académica, foi monitor na Faculdade de Direito de Lisboa (1987-1988) e Assistente de Direito Comercial na Universidade Autónoma de Lisboa(1990-1993).

É Professor Convidado da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa, (desde 2003), e Professor Convidado do  Master in Law and Management na Universidade Nova de Lisboa (desde 2010).

Foi ainda formador em pós-graduações e cursos promovidos por diversas instituições, incluindo a Universidade Nova de Lisboa, a Escola do Porto da Universidade Católica Portuguesa, e a Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra em matérias como contratação pública, contencioso administrativo, arbitragem, direito bancário, project finance e insolvência.

Como advogado, foi sócio da Morais Leitão, J. Galvão Teles e Associados, Sociedade de Advogados e, desde 2002, sócio da Linklaters LLP, sendo, desde 2007, National Managing Partner do escritório de Lisboa desta sociedade.